Utilização de Tubetes para Produção de Mudas de Cana-de-Açúcar

04/09/2015 11:57

SUBSTRATO Bioflora :- BIO LEVE, A UNIÃO DE VARIOS FATORES POSITIVOS PARA PRODUÇÃO DE UMA MUDA DE ALTA QUALIDADE.

 

Fundada em 1887, a atuação do Instituto Agronômico de Campinas (IAC) garante a oferta de alimentos à população e matéria-prima à indústria, cooperando para a segurança alimentar e para a competitividade dos produtos nos mercados interno e externo. Seu corpo de servidores conta com 189 pesquisadores científicos e 340 funcionários de apoio. Sua área física de 1.279 hectares de terras abriga a Sede, Centro Experimental Central e 11 Centros de Pesquisa distribuídos entre Campinas, Cordeirópolis, Jundiaí e Ribeirão Preto, ocupados com casas de vegetação, laboratórios, demais infraestrutura adequada aos seus trabalhos.

Relacionado a temática de melhores práticas para produção de mudas, o IAC divulgou o estudo “Sistema de multiplicação de cana-de-açúcar com uso de mudas pré-brotadas (MPB), oriundas de gemas individualizadas”. Esta pesquisa visa contribuir para aumentar a produtividade da cana-de-açúcar, associando elevado padrão de fitossanidade, vigor e uniformidade de plantio.

Assim sendo, pesquisadores do IAC recomendam a utilização de tubetes plásticos no processo de produção de mudas de cana-de-açúcar. Por meio deste método, há a substituição da técnica utilizada atualmente, onde pedaços do colmo da cana são enterrados diretamente no sulco, pelo plantio de mudas já formadas.

A formação da muda de cana-de-açúcar em viveiros acontece por meio da seleção do colmo (onde há a gema), por onde se desenvolve a raiz. Assim sendo, diferentemente do plantio do tolete diretamente na terra onde não há garantias de que as gemas vingarão, o plantio por meio de MPC garante então, a uniformidade do plantio e “pegamento” de todas as mudas plantadas.

O IBF indica a utilização de tubetes 290 cm³ da Florestal Plast para o cultivo de mudas de cana-de-açúcar. O diferencial deste tubete se relaciona ao tamanho da abertura do boca do mesmo ser maior, o que facilita o transplantes das MPB de cana-de-açúcar ao tubete, assim como ser fabricado com materiais reciclados de qualidade superior que garante alto padrão exigido para produção de mudas.

Por meio de pesquisas e experimentos, o IBF recomenda a utilização de materiais plásticos para produção de mudas. Os principais benefícios são encontrados principalmente no melhor desenvolvimento do sistema radicular, economia de substrato, combate ao enovelamento de mudas, facilidade no transporte, entre outros.

Veja abaixo a reportagem do Globo Rural acerca desta técnica de produção de mudas de cana-de-açúcar:

youtu.be/hHYi3ZE3RNo


Para informações adicionais do Instituto Agronômico de Campinas, acesse: www.iac.sp.gov.br